quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Notas Soltas(Alegre, Liderança, Haiti)

Diálogos do FacebooK...

Liderança

Há um tempo, um momento, um ponto de viragem a partir do qual todo o potencial de protesto se transforma em movimento. Esse momento não depende do voluntarismo messiânico de um qualquer D. Sebastião emergente do nevoeiro, seja ele Sebastião, seja Obama, Lula ou Chávez. Dependerá do desequilíbrio entre Energias potencia... (deste artigo)

Mas esse "desequilíbrio entre energias potenciais" não acontece em abstracto, materializa-se em movimentos concretos, com ideias próprias e os correspondentes líderes... Aliás nunca houve nenhuma revolução ou movimentação social sem "figuras de proa". No movimento dos direitos civis foi Martim Luther King, na luta pela independência da india e como ícone da não violência temos Ghandi. Aliás os movimentos que não tiveram esses líderes falharam todos... Porque é necessário que a energia esteja polarizada e orientada num vector, se está dispersa dissipa-se...

Acrescento agora que precisamos de mais ciência, mas não tanto para fazer alegorias, ou paralelismos, entre teoria social e teorias/princípios das ciências naturais. Precisamos é de usar ferramentas científicas e o método científico para análise da realidade e a partir daí construir as teorias sociais...

Alegre


Amigo:  xico... o que é que interessa se tem apoio ou não do PS??? o homem agirá de maneira diferente enquanto presidente dependente de quem o apoiou?

Moi: Obviamente

Amigo: ou seja o teu respeito por ele é zero. pelo menos eu só diria isso de alguém por quem eu n teria respeito

Amigo: ou sendo mais directo, tu estás a apoiar alguém que tu julgas ter acções diferentes consoante os apoios políticos que teve numa campanha já passada.
(esta n percebi bem, respondi logo ao comentário acima)

Moi:  Hum??? Eu diria isso sobre qualquer pessoa... A forma como se chega a um cargo é determinante na condução que se faz desse cargo. Tão ou mais do que as "convicções pessoais" do indivíduo. E sobre confiança, a minha no Alegre é muito baixa, acho é que instrumentalmente pode ser uma figura útil, mas fazer depender dele (Alegre) a estratégia para a saída da Crise Portuguesa é pura ingenuidade.

Acrescento isto: Qual a minha posição? básicamente se for um ariete para malhar no PS e uma figura que ajuda a polarizar forças à esquerda do Governo tudo bem, aliás óptimo! Se for com o apoio do PS será, e a teoria da gravidade tb se aplica (+-) aos fenómenos sociais, um capacho de Sócrates e da elite dirigente mais desenvergonhada... e então o Bloco não deve tar atrelado a isso.
Aliás a escolha do BE nas presidenciais devia estar enquadrada numa mais vasta estratégia de construção de alternativa ao regime actual. Mas parece que continua a navegar à vista...
Já agora vejam este post, até achei mt bem as iniciativas com o Alegre de à uns tempos atrás, mas camaradas, "rigidez estratégica e flexibilidade táctica!" (grande frase do Cunhal...) O problema é qd não se tem estratégia é complicado ter flexibilidade táctica...

Haiti

A catástrofe é tão resultado da catástrofe natural (obviamente) como das Golpadas do Império, aqui está um bom artigo, aqui está outro sobre o golpe promovido pelos EUA contra o primeiro presidente eleito do Haiti (o que é uma óptima prova de como o Império ama a democracia...).



Esta é a uma capa da Times de 1994... Já antes em 1915 também tinha acontecido, agora parece que é de novo a mesma, ou parecida, história, aliás quando começam a dizer que "não" é porque a coisa já está num estado avançado...

Entretanto Cuba, a pequena enorme Cuba, dá lições... Vejam: vídeo da CNN sobre hospital em condições em Porto-ao-Príncipe.  

Assim acontece...